segunda-feira, 23 de janeiro de 2012

Meditação

  Todos os anos...quando chega Outubro experimentamos uma mistura de sensações. O marketing nos bombardeia com as “novidades” das quais não podemos prescindir do contrário, segundo as mesmas propagandas, não seremos felizes. Novembro parece nunca acabar, pois as nossas ocupações somam-se ruas abarrotadas com a multidão que já absorveu as mensagens de outubro difundidas na velocidade da luz pelos meios de comunicação.
   Ao longo de nossa vida, não percebemos, mas esse movimento sempre foi o mesmo. Com a única diferença da quantidade e intensidade com a qual somos atingidos. Vamos vivendo imersos na superficialidade, pois ao escolhermos profundidade do caminho com Jesus, escolhemos abrir mão, em certa medida, da posição privilegiada, do status, do conforto. Mais eis que Dezembro chega e com ele indescritivelmente se instala em nós uma irresistível tranquilidade e uma paz, que para muitos traduz-se em tristeza. Acredito que é pelo fato de uma verdade vir a tona pois no início dos tempos,(nós a humanidade) não possuíamos aparelhos nem mídia e necessariamente vivia-se uns para os outros. É verdade que alguns menos que outros.
   Não tínhamos nossos sentidos e vontades desviados por toda sorte de coisas que no final das contas não suprem o vazio que faz parte da constituição de nossa alma. Aquela “falta” da qual a psicanálise nos fala e insiste em que aprendamos a conviver com ela.
  O fato é que nenhuma propaganda, por mais engenhosa que seja ( e hoje em dia cada vez mais enganosa, mas também cada vez mais sem sentido) e nenhum produto por mais exclusivo que se anuncie supera aquele que invade nossa vida nesta época de final de ano. Por mais que se procure e tente uma explicação nenhuma teoria física, filosófica ou mesmo teológica dará conta, pois trata-se de inteligência humana limitada por natureza. É a verdade que nunca deixará de ser e que até o final dos tempos nos convidará a aceitá-la. A verdade do mistério Crístico de Jesus nosso salvador. Que esse mistério invada o seu Ser e que transborde de você para aqueles que contigo convivem e que possamos viver pautados na verdade amorosa e misericordiosa daquele que um dia morreu por mim e por você e que hoje vive !!!

6 comentários:

  1. Mano Celso!

    Em poucas palavras, você disse uma grande verdade! Porque realmente a maioria de nós, já a muito esqueceu do principal... Porque, aceitamos ser bombardeados pelos msseís da mídia...

    Abraços.

    ResponderExcluir
  2. Olá, Celso!
    Bom te ver de novo escrevendo no seu blog. Bela reflexão... realmente instalou-se um costume de ligar o piloto automático. Praticamente o segundo semestre do ano passa "voando, quando vemos já é Natal"... e o que é o Natal? Papai Noel?! Praticamente ninguém mais fala sobre o verdadeiro sentido da data... A ansiedade pelas festas e pelo comércio falam mais alto..

    ResponderExcluir
  3. Se todos os meses fossem "dezembros" sem a propaganda asfixiante, mas com a tranquilidade e a paz referida por você, por certo o mundo seria um lugar melhor.
    Um abraço, Celso.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mermão....estou voltando devagar em 2015!!!

      Excluir